Startups brasileiras se conectam no evento eMerge Americas em Miami

Terminou na semana passada em Miami a terceira edição do megaevento de tecnologia eMerge Americas. Um público recorde de 13 mil pessoas passaram pela feira. Lotação esgotada. Uma mescla de empreendedores, líderes de tecnologia, multinacionais e investidores circularam durante os  2 dias do evento.

Entre os palestrantes, personalidades globais como o ex-Secretário de Estado dos EUA Colin Powell, o fundador da AOL Steve Case, o co-fundador da Netflix Marc Randolph e o CEO da AT&T Ralph de la Vega. A edição deste ano abrangeu uma ampla variedade de temas: de saúde, educação e governo, a empreendedorismo e o futuro da mídia, com a participação ativa de multinacionais como IBM, SAP, Cisco, Visa e Citrix.

Para mim, que venho participando desse evento desde sua criação há dois anos atrás, foi gratificante presenciar um crescimento da participação brasileira. Nossa presença ainda é limitada e não faz jus à magnitude do evento e nem ao tamanho da influência brasileira na Flórida. Mas é um começo. Além de contribuir com palestrantes (da qual falaremos num outro blog), os brasileiros também foram representados no evento através do pavilhão organizado pela Tech Sampa.

Evento de tecnolgia eMerge Americas em Miami

Evento de tecnolgia eMerge Americas em Miami

Para quem não conhece, a Tech Sampa foi criada em 2014 pela Prefeitura de São Paulo com o objetivo de estimular o empreendedorismo tecnológico e fomentar o desenvolvimento de um ecossistema de startups na cidade de São Paulo. Outra missão importante do grupo é ajudar startups brasileiras a se internacionalizarem, ou seja, conectá-las com o mundo.

O pavilhão da Tech Sampa na área de exposição do evento, contou com a participação de 8 startups que foram selecionadas entre mais de 50 empresas que se candidataram: Netshow, Tracto, MeuDoc, Loox, Lean Survey, tech4safe, Hippo Drs., e ezPark.

A Tech Sampa se responsabilizou pelos custos de participação no evento, assim como em atividades paralelas em Miami. Os participantes arcaram com suas próprias despesas de viajem e hospedagem.

“Viemos para cá com objetivos bem definidos, como facilitar a validação internacional do conceito de negócios das empresas participantes, buscar investidores internacionais e estabelecer parcerias com players estrangeiros,” explicou Michel Porcino, coordenador da missão da Tech Sampa.

De acordo com o estudo internacional Compass (ex- Start Up Genome),  São Paulo até que aparece bem no ranking mundial de ecossistemas de empreendedorismo e captação de investimentos, mas fica em desvantagem quando o assunto é acesso a mercados. E foi para mudar isso que a Tech Sampa participou da eMerge Americas deste ano pela primeira vez.

Os resultados de um modo geral foram bastante positivos. “Nossos participantes fizeram vários contatos comerciais importantes, e atraíram interesse por parte de investidores e potenciais clientes internacionais,” disse Porcino.

O grupo contou ainda com a colaboração do empresário de tecnologia Marcelo Ballona, fundador da Submarino e atualmente estabelecido em Miami. Ballona ajudou a conectar o grupo com fóruns de empreendedorismo e tecnologia na região de Miami, como Rokk3r Labs e Venture Hive.

“Como o mercado brasileiro é muito grande, nossas startups costumam pensar para dentro, sem levar em consideração os mercados globais. Essas missões são importantes para expandir suas visões e oferecer uma perspectiva global,” disse Porcino.

A Tech Sampa também fomenta essa internacionalização do ecossistema paulistano através de missões internacionais, intercâmbios e parcerias com cidades com vocação empreendedora como Medellin na Colômbia e a própria Miami. O plano é futuramente agregar outras cidades, como Londres, Tel Aviv e Lisboa.

O empreendedorismo brasileiro começa a perceber que Miami se tornou um importante elo não só para o mercado americano, mas também com a América Latina e o mundo. Espero que em 2017, a presença brasileira na eMerge Americas seja proporcional ao tamanho do potencial do país.

Tem alguma idéia ou sugestão? Mande um email: eortiz@americasconnection.com